Este site usa cookies para diversas finalidades, incluindo o aprimoramento das suas experiências, análises e anúncios. Ao continuar a navegar neste site ou ao clicar em "Aceitar e fechar", você aceita a nossa utilização de cookies. Para obter mais informações, leia a nossa página de Cookies.

Mais de 5 mil toners falsificados da Lexmark foram apreendidos no Brasil em 2013

Fevereiro 2014

Número é 3% menor que o registrado no ano anterior e equivale a R$ 3 milhões recuperados.

Em um ano, a empresa recebeu mais de 200 denúncias por meio do seu canal de proteção ao consumidor.

Uma das maiores companhias do setor de tecnologia e referência global em produtos, softwares e serviços de impressão e imagem, a Lexmark tem atuado de forma bastante efetiva para combater a pirataria no Brasil. Além de trabalhar em parceria com órgãos públicos, entidades e outras organizações afetadas por esse problema, a empresa conta com o LexProtect, um serviço de atendimento criado especificamente para que clientes, revendas e parceiros denunciem suspeitas de produtos falsos.

Em 2013, esse canal recebeu 210 denúncias, que resultaram em 23 processos judiciais. Esse recurso, aliado a outros esforços, permitiram que fossem apreendidos no ano passado 5,3 mil toners e cartuchos falsificados da marca, estimados em R$ 3 milhões, uma queda de 3% em relação a 2011.

“Os criminosos recarregam as carcaças de nossos cartuchos com pó de toner de qualidade inferior, forjam embalagens, adesivos e comercializam os produtos como se fossem novos e originais”, explica Aimberê Maciel, diretor de canais e suprimentos da Lexmark. Ele acrescenta que a maior parte das denúncias recebidas pelo LexProtect é proveniente de órgãos governamentais. “Ajudamos, por exemplo, a desmantelar quadrilhas que atuavam com empresas de fachada para participar de licitações públicas para a aquisição de produtos de informática”, destaca o executivo.

Ano a ano, o LexProtect tem efetivamente contribuído para reduzir o número de produtos falsificados que entram no mercado. Prova disso é que, em 2009, dos produtos analisados, 31% eram falsos; em 2010, esse número caiu para 25%; em 2011, para 21%; em 2012, para 18% e, no ano passado, o percentual foi de 15%.

Outra iniciativa da Lexmark foi a definição de um contrato de licença de exclusividade entre a matriz da companhia e a subsidiária brasileira para importação e distribuição de seus produtos no Brasil, averbado junto ao INPI – Instituto Nacional de Propriedade Intelectual. Desta forma, a empresa também vem combatendo os crimes de contrabando e subfaturamento, praticados com o objetivo de não recolher os impostos devidos e obter vantagem competitiva desleal. Entre as fraudes, está a importação de produtos com declaração de valores reduzidos ou classificados erroneamente.

Quando suspeitar que adquiriu um suprimento falsificado ou contrabandeado da Lexmark, o cliente deve contatar o LexProtect pelo telefone 0800-702-5352 ou então acessar o site http://www.lexmark.com/pt_br/products/supplies-and-accessories/brand-protection/check-to-protect.html, no qual encontrará um aplicativo gratuito que verifica online a autenticidade do produto. Caso a dúvida não seja esclarecida, os técnicos solicitam o envio do produto para análise e, em um prazo de até dois dias, retornam para o cliente. Se comprovada a fraude, orientam sobre o procedimento a ser adotado.

5 maneiras de verificar se um cartucho é produto original da Lexmark

  • Conheça os valores de mercado dos produtos originais da Lexmark antes de fazer uma compra;
  • Certifique-se de comprar produtos somente da Lexmark ou de um distribuidor ou revendedor autorizados. Desconfie de sites comerciais internacionais e sites de leilão na Internet que ofereçam cartuchos da Lexmark;
  • Embalagens que pareçam ter sido adulteradas, relacradas, com selo recolocado ou que pareçam reutilizadas podem não conter um produto original da Lexmark;
  • Para ajudar na autenticação, a Lexmark utiliza, na maior parte das embalagens de seus suprimentos de impressora, etiquetas de segurança que mudam de cor. Quando olhada diretamente, essa etiqueta é branca e a letra “L” e o diamante característico da marca aparecem em vermelho e dourado. Já quando a etiqueta é inclinada, a listra muda para um azul brilhante e os caracteres elevados ficam azuis e, em seguida, prateados.
  • A Lexmark incorpora números de série à maioria das embalagens de suprimentos de impressora. A serialização é um sistema de localização e rastreamento global que possibilita à empresa acompanhar, do início ao fim, o ciclo de seus produtos nos distribuidores, revendedores e clientes.

Sobre a Lexmark

Uma das maiores companhias do setor de tecnologia e referência global em produtos, softwares e serviços de impressão e imagem, a Lexmark vem promovendo uma verdadeira revolução neste mercado, ao aliar a comercialização de equipamentos (multifuncionais a laser) com soluções para capturar, administrar e conectar as informações.

Face à migração acelerada para o digital, a companhia antecipou-se a essas mudanças e ampliou a oferta de soluções na área corporativa, posicionando-se de forma única com o foco em conectar as informações não estruturadas disponíveis em todas as empresas, estejam elas impressas ou em formato digital, com os processos, as aplicações e as pessoas que as necessitem e no momento em que as necessitem.  

Para mais informações, visite www.lexmark.com.

Informações à imprensa
GPCOM Comunicação Corporativa
Angelica Kernchen (angelica@gpcom.com.br )
Margarete Storto (margarete@gpcom.com.br)
Giovanna Picillo
Fone: (11) 3129-5158
gp@gpcom.com.br
www.gpcom.com.br