Velocidades de impressão ISO

O que é a velocidade de impressão ISO?

Os dispositivos de impressão digitais podem produzir páginas impressas a uma velocidade diferente da nominal devido a vários factores. Estes factores incluem, sem limitações, o computador anfitrião, o controlador, a aplicação, o sistema operativo, o tipo de ligação à impressora (USB, Ethernet, sem fios) e a velocidade de processamento do dispositivo. Além disso, a velocidade de impressão também pode ser afectada pelas características dos trabalhos de impressão; por exemplo, impressão a preto e branco ou a cores, número de páginas a imprimir, impressão num só lado ou em frente e verso, definição de qualidade, número de cópias, tipo e tamanho do papel, conteúdo e complexidade do documento.

A norma ISO/IEC 24734 especifica um método de medição da produtividade dos dispositivos de impressão digitais através da utilização de vários ficheiros de teste, aplicações de escritório e características de trabalhos de impressão em papel simples no modo predefinido. Esta norma é aplicável a dispositivos a preto e branco e a cores, bem como a dispositivos mono e multifunções, independentemente da tecnologia de impressão (por ex.: jacto de tinta, laser, etc.).

A norma ISO/IEC 24734 permite que os fabricantes de dispositivos de impressão digitais meçam a produtividade de dispositivos de impressão digitais diferentes utilizando um método de medição consistente.

Testes

Os testes são realizados com o dispositivo configurado para as condições predefinidas, utilizando um papel normal recomendado. Nos dispositivos a cores, os testes a preto e branco são efectuados definindo o dispositivo para o modo de impressão apenas a preto. Os testes são efectuados com impressão num só lado da folha, sendo igualmente efectuados com a impressão em frente e verso se esta for uma opção padrão do dispositivo.

São impressos ficheiros de teste de quatro páginas através do Adobe Reader™, do Microsoft Word™ e do Microsoft Excel™, com um número de conjuntos (cópias) variado para criar trabalhos de impressão de tamanhos diferentes.

Ficheiro de teste do Adobe Reader™
Example Test Files for Adobe Reader
Ficheiro de teste do Microsoft Excel™
microsoft_excel-test-file
Ficheiro de teste do Microsoft Word™
microsoft_word-test-file

São testados trabalhos de três tamanhos diferentes

  1. Trabalhos curtos - Uma impressão de cada ficheiro de teste  
  2. Trabalhos médios - Várias impressões de cada ficheiro de teste, de modo a que ocorram cerca de 30 segundos de impressão após o ficheiro completo ser impresso uma vez
  3. Trabalhos longos - São efectuadas várias impressões do ficheiro PDF de teste, de modo a que ocorram cerca de 4 minutos de impressão após o ficheiro completo ser impresso uma vez (apenas num só lado).

São utilizados três métodos diferentes de cronometragem da impressão

O tempo médio de uma impressão de cada ficheiro de teste de quatro páginas, desde que o trabalho de impressão é iniciado no computador anfitrião até à saída completa da última página (a 4.ª página) do ficheiro de teste, incluindo o tempo de processamento do primeiro trabalho de impressão. O tempo resultante desta medição é denominado Tempo de Saída do Primeiro Conjunto (FSOT, sigla do termo inglês First Set Out Time).

A média de imagens por minuto para imprimir várias cópias dos ficheiros de teste de quatro páginas, que consiste na medição da velocidade média à qual o dispositivo produz páginas entre o início de um trabalho e a saída completa da última página desse trabalho, incluindo o tempo de processamento do primeiro trabalho de impressão. O valor de imagens por minuto (IPM, sigla do termo inglês Images Per Minute) obtido através desta medição é denominado Débito Efectivo (EFTP, sigla do termo inglês Effective Throughput). A média de imagens por minuto para imprimir várias cópias dos ficheiros de teste de quatro páginas, que consiste na medição do tempo decorrido entre a saída completa da última página da primeira impressão do ficheiro de teste e a saída completa da última página do trabalho, é uma medição da velocidade de impressão excluindo o tempo de processamento do primeiro trabalho de impressão. O valor de imagens por minuto (IPM) obtido através desta medição é denominado Débito Saturado Estimado (ESAT, sigla do termo inglês Estimated Saturated Throughput).

Estes resultados são reportados para cada ficheiro, bem como sob a forma de uma média de todos os ficheiros

  • FSOT do trabalho curto.
  • EFTP do trabalho curto, médio e longo.
  • ESAT do trabalho médio. De uma forma geral, a Lexmark anuncia o valor IPM ESAT médio para a impressão de um só lado da folha.

O que é a ISO?

A ISO (Organização Internacional de Normalização) é o maior fornecedor e publicador mundial de Normas Internacionais.

A ISO é uma rede dos institutos de normalização de 157 países, com um membro por país, sendo coordenada por um secretariado central localizado em Genebra, na Suíça. A ISO é uma organização não governamental que constitui uma ponte entre os sectores público e privado. Muitos dos institutos membros fazem parte das estruturas governamentais dos respectivos países, ou são mandatados pelo respectivo governo. Outros membros têm as suas raízes exclusivamente no sector privado, sendo constituídos por associações nacionais de vários sectores da indústria. Consequentemente, a ISO permite alcançar consensos sobre soluções que satisfaçam os requisitos das empresas e as necessidades mais vastas da sociedade.

Para obter mais informações sobre a ISO, visite www.iso.org

Poderá obter informações detalhadas sobre as normas de impressão ISO/IEC em www.iso.org